A HISTÓRIA DO ESCRAVIZADO NO BRASIL

DITOSO GUERREIRO, REI DE ALTIVA ALDEIA

QUE NO SOLO DA ÁFRICA SE ENCONTRAVA.

CORRIA NA VÁRZEA, QUE A BRISA CAMPEIA.

SUA TEZ ESCURA, NO SOL ARDENTE BRILHAVA.

 

MIRADO POR HOMENS ARMADOS NA MATA

TRAÍDO POR AQUELES,  QUE JÁ  DEFENDEU,

TROCADO NO ESCAMBO, POR COISAS POR PRATA,

O NOBRE GUERREIRO , A LIBERDADE PERDEU.

 

 FINDOU-SE A ALEGRIA E O SORRISO DERRADEIRO,

O HOMEM BRANCO AO JOVEM NEGRO RENDEU,

LEVOU-LHE AÇOITADO, PRA DENTRO DO TUMBEIRO.

ALI  SE ENTERROU  UM LIVRE E UM ESCRAVO NASCEU.

 

TRAZIDO PARA AMÉRICA NO  PORÃO ESCURO

COM FOME E SEDENTO, ENTRE  SEUS IGUAIS.

OUVIA AS LAMÚRIAS E O CHORO TÃO PURO,

DE HOMENS, MULHERES E CRIANÇAS SEM PAIS.

 

NA LONGA VIAGEM, NO FUNDO DO FÉTIDO NAVIO,

ESCRAVOS MORRIAM NO BANZO E NA SAUDADE.

SEUS CORPOS ERAM LANÇADOS, NO  MAR BRAVIO

E LEVADOS PELAS ONDAS, GANHAVAM A LIBERDADE.

 

O OCEANO AO NAVIO NEGREIRO  BALANÇAVA

MAS VAGAROSAMENTE, PAROU DE NAVEGAR,

ERA A VIAGEM QUE AO SEU FIM CHEGAVA:

O ESCRAVO AO BRASIL, ACABAVA DE CHEGAR.

 

O NEGRO  COM GRILHÕES  ERA ENTÃO AÇOITADO

FORÇADO A SERVIR A UM  DONO E SEU  SENHOR.

FOI TROCADO POR COISAS NO  RUDE MERCADO

E ESTAMPAVA   NA FACE A REVOLTA E A  DOR.

 

EM UMA  NOITE SEM LUA, LUTOU CAPOEIRA

E O CAPITÃO DO MATO ELE  ASSIM DOMINOU.

SOLTOU OUTROS NEGROS, DA SENZALA NA BEIRA.

FUGIU PRA DENSA MATA  E PALMARES  FUNDOU!

 

É GANGA ZUMBA,  O NOME DO  LÍDER PIONEIRO

MAS FOI  ZUMBI, O HERÓI QUE A PALMARES LIDEROU,

POIS ELE LUTOU E MORREU PRA SALVAR DO CATIVEIRO,

O HOMEM AFRICANO, QUE A AMÉRICA ESCRAVIZOU.

 

TRÊS SÉCULOS SE PASSARAM E AO NEGRO SERVIL,

O HOMEM ABOLICIONISTA TAMBÉM SE JUNTOU.

FOI QUANDO A LEI ÁUREA ASSINADA NO BRASIL,

ABRIU AS PORTAS DAS SENZALAS E AO NEGRO LIBERTOU.


A LEI QUE DEU A LIBERDADE TÃO SONHADA

NÃO DEU  AO NEGRO LIVRE  A PROPRIEDADE.

ESTE SAIU DA SENZALA LEVANDO O SEU NADA,

TINHA APENAS CONSIGO A FÉ E A DIGNIDADE.

 

...O SILÊNCIO FICA PROFUNDO  DEMAIS...

E ENTOA-SE UMA VOZ A QUESTIONAR:

-VÓ, POR QUE ME CONTAS ESTA HISTÓRIA?

...EU FICO TRISTE SÓ DE TE OUVIR FALAR.

-MINHA NETA, É PARA MANTER NA MEMÓRIA,

AQUELES QUE MORRERAM PARA NOS LIBERTAR!

 

TEXTO DE EDENICE FRAGA